Pages

Ads 468x60px

,

terça-feira, 7 de setembro de 2010

NEPOTISMO

O que é nepotismo?


Nepotismo é o favorecimento dos vínculos de parentesco nas relações de trabalho ou emprego. As práticas de nepotismo substituem a avaliação de mérito para o exercício da função pública pela valorização de laços de parentesco. Nepotismo é prática que viola as garantias constitucionais de impessoalidade administrativa, na medida em que estabelece privilégios em função de relações de parentesco e desconsidera a capacidade técnica para o exercício do cargo público. O fundamento das ações de combate ao nepotismo é o fortalecimento da República e a resistência a ações de concentração de poder que privatizam o espaço público.


Araporã, não sai da mídia nacional, e infelismente no lado negativo. Já foi notícia de revistas, jornais, telejornais de mais importância no pais.
Quando de fala em Araporã, a primeira coisa de se lembra em primeiro lugar é o "NEPOTISMO". Isto mesmo, a marca registrada desse governo.
Nomeou, mulher, filhos, irmaõs, sobrinhos, cunhado, nora, namoradas dos sobrinhos , padrinhos ... .
Veja o que escreveu Walace Torres do Correio de Uberlândia:
Família unida na Prefeitura


---------------------------------------------------------------------------------------------
Prefeito Valdir Inácio nomeia oito parentes em Araporã (MG)


WALACE TORRES - Repórter


Atualizada: 21/05/2008 - 01h09min


A renda da família "Inácio Ferreira" tem tudo para ser uma das que mais irá crescer nos próximos quatro anos no município de Araporã, no Triângulo Mineiro, a 134 quilômetros de Uberlândia. Ao tomar posse do cargo, no dia 1º, o prefeito Valdir Inácio Ferreira (PMDB), surpreendeu seus eleitores com uma medida nada popular. Dos 12 secretários nomeados, cinco são parentes. Entende-se por parentes, segundo o dicionário Houaiss, pessoas ligadas à outra por consangüinidade, afinidade ou adoção. Outros três cargos de segundo escalão também foram preenchidos por pessoas com laços de sangue ou afinidade.
Ao todo, são oito cargos de confiança preenchidos com membros da família que vão receber salários entre R$ 1,5 mil a R$ 3 mil por mês. O nepotismo na prefeitura é comentado em todos os cantos da cidade, mas não chega a surpreender. "A pinga é a mesma, só mudou o rótulo", ironiza o vereador Wilson Roberto Ribeiro (PSB), acrescentando que a gestão anterior também adotou prática semelhante. "Acho que foi um desrespeito com a cidade. Não estou questionando a qualidade do secretariado, mas diante da situação que ele (prefeito) pegou a prefeitura deveria reduzir gastos e não aumentar despesas", argumenta a vereadora Neuza Maria de Oliveira (PTB), mencionando o desmembramento de secretarias que o governo pretende adotar, ampliando a estrutura administrativa.


Família
Araporã tem 5,7 mil habitantes e a prefeitura conta com cerca de 400 servidores, sendo 325 efetivos. As nomeações na administração municipal começaram dentro de casa. A primeira-dama do Município, Zilda de Fátima Ferreira, assumiu a Secretaria de Ação Social. Dois filhos do casal também integram o primeiro escalão: um deles é o secretário de Finanças e o outro é assessor especial. A equipe de governo conta ainda com dois irmãos do prefeito, dois sobrinhos e até o cunhado, que ficou com a pasta de Saúde. Segundo os vereadores ouvidos pelo CORREIO, alguns parentes chegaram a vir de fora para assumir o cargo. Pelo menos dois deles residiam em Uberlândia até o fim de 2004. Vereadores do bloco de oposição, que têm quatro entre os nove parlamentares, já avisaram que o prefeito deve encontrar dificuldades em aprovar as reformas da maneira como foram propostas. "O que assusta é que o próprio prefeito diz que encontrou dificuldades na prefeitura e agora quer criar tantas secretarias. Ele deveria enxugar a máquina e não aumentar despesas", questiona Neuza Maria. "O comentário de rua é que a farra não acabou, só mudou de sobrenome", endossa.
Prefeito garante que familiares são capacitados para os cargos
Eleito com 1.748 votos (42,99% dos votos válidos), o prefeito Valdir Inácio Ferreira disse que todos os membros da equipe de governo possuem curso superior e são capacitados para o cargo. Segundo apontou, foram adotados nas indicações critérios técnicos e políticos e a confiança. "Daqui a quatro anos, o eleitor vai me julgar. Se eu fiz a coisa errada eu estarei fora da prefeitura, se fizer a coisa certa então vou estar reeleito ou vou eleger o próximo prefeito", argumentou. Questionado sobre a questão da moralidade, considerando que não há nenhum impedimento legal nas nomeações de parentes, o prefeito frisou novamente o critério da confiabilidade. "A primeira-dama é uma pessoa da maior confiança que irá dar atenção especial aos mais humildes. Se o prefeito não puder confiar na esposa, em quem vai confiar?", pondera.

A MIRANTE DA VERGONHA

A MIRANTE DA VERGONHA

Blogger templates

VEJA AS HORAS NO MUNDO