Pages

Ads 468x60px

,

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Imprensa diz que Araporã é similar com cidade mais pobre de minas

Araporã e São João das Missões. Araporã, no Triângulo Mineiro, e São João das Missões, no Norte de Minas, se comportam como a maioria das pequenas cidades do interior do país, mas ostentam o título de, respectivamente, o maior e o menor Produto Interno Bruto (PIB) per capita do Estado de Minas Gerais, segundo o levantamento mais recente, com dados de 2007. Esse indicador é o resultado da soma de toda a riqueza produzida nas localidades, dividida pelo número de habitantes.


Em Araporã o PIB per capita era de R$ 196,5 mil por habitante por ano, enquanto Missões apresentava em 2007 uma renda individualizada anual de R$ 2.431 por ano. Uma média mensal, respectivamente, de R$ 16.378 e R$ 202,5. "O PIB per capita é apenas um balizador da riqueza gerada na localidade. Não quer dizer que cada cidadão receba esse rendimento. Porém, é um importante indicador para a definição de políticas públicas de distribuição de renda", explicou o técnico da Fundação João Pinheiro (FJP), Leandro Augusto Neves.


A aparente disparidade econômica, no entanto, revela que a concentração da renda é entrave para o desenvolvimento. Ambas possuem uma forte atuação do poder público, pouco dinamismo socioeconômico, baixa escolaridade e mão de obra pouco qualificada.


A semelhança não para por aí: parte da população dos dois municípios migra para outras cidades para trabalhar no corte de cana por até nove meses do ano. O setor de comércio e serviços ainda é tímido e a dependência de políticas sociais é gritante.


Apesar de se manter no topo da lista desde 2005, Araporã é o 115º colocado no ranking mineiro do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Já São João das Missões tem o 14º menor índice do Estado. Como o IDH refere-se ao ano 2000, é possível que haja alguma mudança de posição no próximo levantamento. De 2000 até 2007, o PIB per capita das duas cidades triplicou. Em Araporã, a riqueza por habitante era de R$ 62 mil em 2000. Já em Missões, o valor chegava a R$ 982,92.


Como está localizada em um importante polo econômico de Minas Gerais, Araporã tem mais condições de se desenvolver, devido à proximidade com mercados consumidores e boa infraestrutura. São João das Missões ainda é refém do assistencialismo e da carência de infraestrutura. Porém, o fato de sediar a maior reserva indígena do Estado permite à cidade receber ajuda de todas as esferas do governo.
(Correio de Uberlândia).


O interessante dessa história, é que o nosso administrador ja deu entrevistas até mesmo comparando Araporã a um filho do multimilionário americano Bill Gates!

A MIRANTE DA VERGONHA

A MIRANTE DA VERGONHA

Blogger templates

VEJA AS HORAS NO MUNDO